jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2019

OAB aprova súmula que impede ingresso de quem comete violência contra LGBTQI+

Proposição foi aprovada à unanimidade pelo Conselho Federal da Ordem.

Davi D'lírio, Advogado
Publicado por Davi D'lírio
há 2 meses

O Conselho Federal da OAB aprovou nesta segunda-feira, 10, uma proposta de súmula para estabelecer que a violência contra pessoas LGBTQI+ é um dos fatores que podem impedir o ingresso nos quadros da Ordem. Para o conselho, a prática caracteriza ausência de idoneidade moral.

A decisão foi unânime. Veja abaixo o texto da súmula aprovada:

"A prática de violência física, sexual, psicológica, material e moral contra pessoa LGBTI configura fator apto a demonstrar a ausência de idoneidade moral para a inscrição de bacharel em direito na OAB, independentemente da tipificação penal, existência de processo judicial ou condenação, assegurado ao conselho seccional a análise de cada caso concreto."

t

Durante sessão, os conselheiros analisaram a proposição 49.0000.2019.003152-3, do conselheiro Federal e presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos, Hélio Leitão. O autor da proposta comemorou a aprovação, classificando-a como um avanço no respeito aos direitos humanos.

"O Conselho Federal da OAB dá um passo importante na promoção do respeito aos direitos humanos desse segmento vulnerável e invisibilizado da sociedade. Fico feliz de ter podido fazer essa proposição, acolhida à unanimidade pelo plenário do Conselho Federal."

O relator da proposição, conselheiro Federal Carlos Neves, lembrou que, em março deste ano, o CFOAB aprovou outras duas súmulas, as quais fixaram que a prática de violência contra a mulher, crianças e adolescentes, idosos e pessoas com deficiência física ou mental constituem fatos aptos a caracterizar a ausência de idoneidade moral e, portanto, podem impedir a inscrição de bacharel em Direito nos quadros da OAB.

O relator, Carlos Neves, propõe ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil a redação sumular, que foi aprovada à unanimidade pelo conselho pleno.

37 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Absurda essa súmula. Não se pode misturar uma coisa com outra. Parece que a OAB VIROU bordel da esquerda. Não defende advogados, nem o interesse de advogados, nem prestam constas dos valores que recebem anualmente pagos pelos advogados e se torna uma militância esquerdista. É RIDÍCULA A OAB continuar lendo

A cereja do bolo, essa mesma OAB é contrária a prisão após condenação em segunda instância, MAS quer punir a pessoa SEM condenação pela justiça ou mesmo em uma situação que não é prevista como crime em lei. continuar lendo

Impedir para sempre é mostrar que nem a OAB acredita na regeneração de criminosos. continuar lendo

complementando: As lésbicas que cometeram o bárbaro assassinato do menino Rhuan e a espiral do silêncio. Cadê a OAB em defesa do menino? continuar lendo

Crimes bárbaros ocorrem todos os dias massivamente por heterossexuais.
Não entendi o propósito do seu comentário preconceituoso.

A OAB pode até não estar fazendo nada, mas você tampouco. Aliás, está, fomentando preconceitos, discriminação e homofobia.

Vergonha! continuar lendo

Nada contra a defesa dos interesses das minorias, mas a atual gestão da OAB tem esquecido dos advogados para levantar bandeiras políticas claramente ligadas aos interesses pessoais do presidente de nossa classe.
OAB só vem nos desapontando! continuar lendo